Avançar para o conteúdo

O QUE VAI MUDAR EM 2019 EM PORTUGAL

O QUE VAI MUDAR EM 2019 EM PORTUGAL

Em outubro passado, o Parlamento Europeu aprovou o projeto de orçamento do governo para 2019. Desde a função pública à educação e à política de migração, eis algumas das medidas previstas para este ano.

2019, um ano de eleições

Este será um ano crucial para a política portuguesa. 2019 será marcado por dois importantes actos eleitorais. As eleições europeias, que terão lugar em maio e definirão o rumo para 2023-2024. Seguem-se as eleições legislativas, em outubro. Para Marcelo Rebelo de Sousa, estas eleições legislativas são as suas primeiras enquanto Presidente da República. Mas, quaisquer que sejam os resultados, manter-se-á em funções até 2021. Já para o Primeiro-Ministro António Costa, que entra no último ano do seu mandato, os desafios são bem diferentes.

Se ele liderar o seu partido nas sondagens o PS. No entanto, as sondagens não lhe conferem uma maioria parlamentar. Isto sugere que a "geringonça", a atual aliança com as outras forças de esquerda, se manterá. Uma coisa é certa: o orçamento que o Presidente e o seu governo elaboraram para o próximo ano e as medidas que dele decorrerão terão impacto no seu futuro político.

Diminuição do défice público

Esta é uma das principais medidas incluídas no Orçamento do Estado. Como afirmou o Ministro das Finanças Mário Centeno: "Este é um orçamento que prossegue na senda do rigor e do equilíbrio das contas públicas".. Pretende reduzir o défice público para 0,2 % do PIB em 2019 (em comparação com 0,7% em 2018).

A taxa mais baixa alguma vez alcançada em 43 anos de democracia. Esta descida será acompanhada por um crescimento económico previsto de 2,2% em 2019. Face aos 2,3% do ano passado. e uma taxa de desemprego que deverá continuar a descer, passando de 6,9% em 2018 para 6,3% este ano. O investimento público registará um aumento de 16%. 4,1 mil milhões de euros serão destinados ao financiamento de novos centros médicos em todo o país e à construção de novas linhas ferroviárias.

Atualização da função pública

Os salários da função pública deverão aumentar cerca de 3% em 2019, o maior aumento dos salários da administração pública nos últimos dez anos. Para aumentar os salários dos funcionários públicos, serão afectados 50 milhões de euros. Para muitos deles, porém, este aumento não é nada de excecional. "Eu sou professora e o meu marido trabalha no sector da justiça. Nos últimos dez anos, os nossos salários baixaram várias vezes, por isso, para nós, este aumento é apenas um regresso à normalidade e à decência.", explica Gilda, 58 anos. António Costa anunciou ainda o recrutamento de 1.000 novos funcionários públicos em 2019, nomeadamente nas áreas do planeamento e da digitalização das políticas públicas. Em termos de pensões, o orçamento de 2019 elimina a obrigação de os funcionários públicos se reformarem aos 70 anos.

Educação

O limite máximo das propinas do ensino superior aumentará em 2019 para um máximo de 856 euros. Este valor é inferior em 212 euros ao montante atual de 1068€. Muitos académicos temiam esta medida o que poderia efetivamente reduzir o número de estudantes elegíveis para uma bolsa universitária. Para compensar este facto, o governo introduziu manuais escolares gratuitos para os alunos até ao Terminale.

Emigração, o cavalo de batalha de Costa

As questões relacionadas com a emigração recente foram das primeiras medidas anunciadas pelo Primeiro-Ministro em agosto de 2018. Afirmou que o orçamento para 2019 procuraria trazer de volta a Portugal aqueles que emigraram entre 2011 e 2015. Nomeadamente através de benefícios fiscais.

Costa cumpriu a sua promessa e os emigrantes que regressem a Portugal entre 2019 e 2020 não serão pagará apenas metade do IHT. Por outras palavras, o imposto sobre o rendimento.

Os contribuintes considerados residentes em Portugal entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2020 poderão beneficiar deste benefício fiscal. Desde que não tenham sido residentes em Portugal nos últimos três anos.

A cinco meses das eleições europeias, António Costa defende o seu orçamento "É um bom orçamento que segue o caminho que traçámos até agora. Mais crescimento, mais emprego e mais igualdade". tweetou. Algumas das suas medidas já estão a causar debate.

[arm_setup id="8″ hide_title="false"]

VAP Consulting

Os nossos consultores estão à sua disposição

Olá e bem-vindo à VAP Consulting. A nossa equipa terá todo o gosto em responder a quaisquer questões que possa ter.

Alimentado por WpChatPlugins
pt_PT