Avançar para o conteúdo

PORTUGAL EM BOA FORMA ECONÓMICA

PORTUGAL EM GRANDE FORMA CONTINUA A CONQUISTAR ADEPTOS

Desde a saída da crise em 2014, a economia portuguesa tem-se mantido robusta. Apesar de o país não ter escapado ao abrandamento geral, tendo sofrido um abrandamento no final do ano. O crescimento do PIB para 2018 está previsto em 2,1 %, ligeiramente abaixo dos 2,3 % previstos pelo governo, mas acima da média da zona euro de 1,8 %.

La história de sucesso Nos últimos anos, o crescimento foi impulsionado por factores externos, impulsionado por uma recuperação da competitividade, ligada aos planos de poupança administrados sob supervisão internacional entre 2011 e 2014. Os investidores estrangeiros também deram um contributo importante para este crescimento.

Crescimento da zona euro de 1,81TP3Q

O crescimento económico da zona euro no seu conjunto abrandou para 1,8% em 2018, em comparação com 2,4% no ano anterior. Este facto foi confirmado na quinta-feira pelo gabinete de estatísticas europeu Eurostat, confirmando a sua primeira estimativa no final de janeiro.

Para 2019, o governo português continua a prever um crescimento de 2,2%, enquanto o banco central prevê um crescimento do PIB de 1,8%. Entre os principais motores da recuperação económica. A indústria hoteleira recebeu um recorde de 12,8 milhões de turistas estrangeiros em 2018. Geraram vendas de 3,6 mil milhões de euros, de acordo com as estatísticas do sector publicadas na quinta-feira pelo Ine.

Portugal, uma terra de oportunidades para os empresários

O dinamismo económico de Portugal empresários e auto-empresários... o país está a atrair cada vez mais investidores estrangeiros graças à redução do imposto sobre as sociedades. Muitos deles são empresários franceses, conquistados pela qualidade de vida dos portugueses.

 Três regiões, em particular, estão a passar por um desenvolvimento significativo: as de Porto, Lisboa e Algarve, no sul do país. O norte é mais industrial, enquanto o sul está mais vocacionado para o turismo. Como capital digital, Lisboa organiza anualmente a Web Summit, uma das maiores conferências tecnológicas da Europa. Na última edição, participaram cerca de 2000 empresas em fase de arranque. O imobiliário, os têxteis e a subcontratação mecânica são apenas alguns dos sectores em expansão. Todos eles estão à procura de investidores estrangeiros ou de quadros qualificados.

Investir em Portugal: quais são as vantagens?

Portugal é um dos principais países da Europa para o investimento estrangeiro. O país é particularmente atrativo graças à sua famosa isenção fiscal imposto aplicado aos rendimentos dos trabalhadores estrangeiros com estatuto de RNH. Este estatuto de "residente não habitual" destina-se a pessoas que residam em Portugal mais de 183 dias por ano e que não tenham vivido no país no passado. Se estas condições estiverem reunidas, o imposto sobre o rendimento é limitado a a 20 %.

A mão de obra local é barata, "mesmo que as coisas estejam a começar a mudar. Além disso, as metrópoles dinâmicas como o Porto e Lisboa tornaram-se caras e começam a desagradar aos investidores, que se voltam agora para as cidades médias. Estes últimos apreciam a qualidade da mão de obra local, "trabalho árduo. Os portugueses são um povo "conquistador devido à sua história, e são "particularmente internacional".Isto explicaria a sua política a favor do investimento estrangeiro, por vezes criticada na União Europeia.

[arm_setup id="10″]

VAP Consulting

Os nossos consultores estão à sua disposição

Olá e bem-vindo à VAP Consulting. A nossa equipa terá todo o gosto em responder a quaisquer questões que possa ter.

Alimentado por WpChatPlugins
pt_PT